Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Solenidades do Bicentenário da morte da Rainha D.Maria I de Portugal

por Blog Real, em 04.04.16
No final do mês passado, o Príncipe Dom Gabriel de Orleans e Bragança, representando seu tio S.A.I.R., O Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, esteve em Portugal, para participar das solenidades que marcaram o bicentenário da morte de sua sétima avó, Sua Majestade Fidelíssima a Rainha Dona Maria I de Portugal, Brasil e Algarves.
Acompanhado pelo Professor Dr. Ibsen Noronha, amigo da Casa Imperial do Brasil e primeiro brasileiro a lecionar na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, e pelo Dr. Ronald Bicca, Dom Gabriel fez uma parada no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, onde rezou pelo Brasil e acendeu uma vela para Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, pedindo-Lhe que proteja nosso País neste momento tão difícil.
Em Coimbra, Sua Alteza, que também é advogado, foi recebido na Faculdade de Direito por seu Diretor, o Professor Catedrático Rui de Figueiredo Marcos, que fez questão de salientar a ligação entre a Universidade e os antepassados de Dom Gabriel, os Reis de Portugal. O Diretor acompanhou o Príncipe à famosa Biblioteca Joanina e à Capela da Universidade, lembrando que o Padre Antônio Vieira pregou o Sermão de Santa Bárbara no púlpito daquela Capela. À noite, foi oferecido um jantar em homenagem a Dom Gabriel, por vários professores da Faculdade de Direito.
No Domingo de Ramos, dia 20, na Basílica da Estrela, em Lisboa, o Príncipe Dom Gabriel assistiu à Santa Missa em sufrágio da alma da Rainha Dona Maria I e, em seguida, prestou homenagem à sua ancestral, depositando um coroa de flores com as cores do Brasil sobre seu túmulo, localizado na mesma Basílica, o primeiro templo do mundo dedicado ao Sagrado Coração de Jesus e construído por ordem da própria Rainha Dona Maria I.
Ao longo da Santa Missa e da homenagem, Dom Gabriel esteve acompanhado por S.A.R. a Senhora Dona Isabel de Bragança, Duquesa de Bragança, esposa de S.A.R. o Senhor Dom Duarte Pio de Bragança, Duque de Bragança e Chefe da Casa Real de Portugal, e pelo filho primogênito do casal, S.A.R. o Senhor Dom Afonso de Santa Maria de Bragança, Príncipe da Beira. O Chefe da Casa Imperial do Brasil e o Duque de Bragança são primos em segundo grau, partilhando a Princesa Imperial Dona Isabel e o Conde d’Eu como ancestrais em comum mais recentes.
No dia seguinte, segunda-feira, dia 21, foi realizada a Evocação da Rainha Dona Maria I, no Grêmio Literário de Lisboa, onde foram feitos diversos discursos sobre a vida e as virtudes da Rainha Piedosa. O Príncipe Dom Gabriel leu mensagem pessoal de seu tio, o Chefe da Casa Imperial do Brasil, encerrando o concorridíssimo evento, que reuniu mais de cento e cinquenta pessoas na biblioteca do Grêmio Literário, incluindo Dom Francisco de Bragança Van Uden, filho da Infanta Dona Maria Adelaide de Portugal (1912-2012) e primo-irmão do Duque de Bragança. Na sequência, o clube ofereceu um banquete, ao qual compareceram figuras expoentes da sociedade lisboeta.
Na terça-feira, dia 22, antes de embarcar de volta para o Brasil, Dom Gabriel ainda visitou a Academia de Ciências de Lisboa, a convite de seu Presidente, Dr. Artur Anselmo. A Academia foi fundada pela própria Rainha Dona Maria I, em finais do século XVIII, e teve José Bonifácio de Andrada e Silva, Patriarca da Independência do Brasil, entre seus membros de maior relevo – por coincidência, Dom Gabriel também descende de José Bonifácio, por parte de mãe. Na Sala do Brasil da Academia, o Príncipe posou para fotografia junto aos bustos do Imperador Dom Pedro I e de José Bonifácio, seus ancestrais.
A Rainha Dona Maria I de Portugal, Brasil e Algarves foi a primeira Soberana europeia a por os pés em solo americano, quando desembarcou em Salvador, no final de janeiro de 1808. Tendo falecido no Rio de Janeiro, Sua Majestade Fidelíssima também foi a única dentre os Monarcas brasileiro a morrer em nosso País.
Para um relato biográfico e das virtudes da Rainha Dona Maria I, recomendamos a leitura do excelente texto "Rainha Dona Maria I: revisão de sua biografia no Bicentenário de sua morte", escrito pelo Sr. Dionatan da Silveira Cunha e publicado no Blog Monarquia Já.
http://imperiobrasileiro-rs.blogspot.com.br/…/rainha-dona-m…
 
A Pró Monarquia – Casa Imperial do Brasil agradece ao Dr. Ibsen Noronha pelo relato e pelas fotografias.

1

2

3

4

5

 Fonte: Texto e fotos: Dr.Ibsen Noronha

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:48



Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

Mais sobre mim

foto do autor


A Coroa, é o serviço permanente da nossa sociedade e do nosso país. A Monarquia Constitucional, confirma hoje e sempre o seu compromisso com Portugal, com a defesa da sua democracia, do seu Estado de Direito, da sua unidade, da sua diversidade e da sua identidade.

calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

mapa_portugal.gif


Facebook



Comentários recentes

  • Luís Oliveira

    Facínoras! Atuaram em Lisboa e no Rio, golpearam a...

  • Blog Real

    É verdade. Está corrigido

  • Nuno Ramos

    Meu caro Blog Real, neste link abaixo pode encontr...

  • Nuno Ramos

    Ex. ma Sr.ª Ana Carolina, esse seu elaborado comen...

  • Blog Real

    Olá. Qual significado?



FUNDAÇAO DOM MANUEL II

A Fundação Dom Manuel II é uma instituição particular, sem fins lucrativos, de assistência social e cultural, com acções no território português, nos países lusófonos, e nas comunidades portuguesas em todo o mundo.
                                         mais...
 
Prémio Infante D. Henrique
Com a fundação do Prémio Infante Dom Henrique, do qual S.A.R. o Duque de Bragança além de membro fundador é Presidente de Honra, Portugal tornou-se o primeiro país europeu de língua não inglesa a adoptar o programa de "The International Award for the Young People".
                                         mais...

Por vontade d'El-Rei D. Manuel II, expressa no seu testamento de 20 de Setembro de 1915, foi criada a Fundação da Casa de Bragança em 1933, um ano após a sua morte ocorrida a 2 de Julho de 1932. 
O último Rei de Portugal quis preservar intactas as suas colecções e todo o património da Casa de Bragança, pelo que deixou ainda outros elementos para precisar o seu intuito inicial e legar todos os bens sob a forma do Museu da Casa de Bragança, "à minha Pátria bem amada"

 mais...


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Tags

mais tags



Publicações Monárquicas

Correio Real

CORREIO REAL

Correio Real

REAL GAZETA DO ALTO MINHO