Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Natal da Família Real - Palácio da Ajuda - Roteiros Reais

por Blog Real, em 06.12.17

Será no próximo dia 16 de Dezembro, pelas 10:00, que a Real Associação de Lisboa realiza mais um Roteiro Real desta vez para revivermos o Natal da Família Real em nova visita guiada ao Palácio da Ajuda.
O Natal era um dos momentos mais felizes no Palácio da Ajuda. O Rei D. Luís, seguindo a tradição introduzida por seu pai, D. Fernando, montava todos os anos uma árvore de natal na sala do despacho, para os seus filhos D. Carlos e D. Afonso, e aí distribuía os presentes, consolidando assim este costume em Portugal.
Palco de vários acontecimentos políticos, sociais e familiares, este palácio foi residência oficial da Família Real Portuguesa entre 1861 a 1910, ficando para sempre consagrado como o Palácio dos Reis de Portugal. Surgiu no local onde, depois do fatídico dia 1 de Novembro de 1755, D. José instalou a sua residência, que ficou conhecida como a "Real Barraca". Apesar de ter sido a residência oficial dos reis de Portugal, é um lugar pouco conhecido pela maioria dos portugueses. Venha conhecer a interessante história do Palácio da Ajuda, dos seus arquitectos e decoradores, e de quem o habitou, a Família Real Portuguesa, com os seus costumes e vivências.
Esta visita, guiada pelo nosso associado Joel Moedas Miguel, tem lugares limitados e um custo de € 15,00 por pessoa. O ponto de encontro será no terreiro fronteiro ao Palácio.
Para mais esclarecimentos e inscrições contacte-nos através do endereço secretariado@reallisboa.pt, pelo telefone 21 342 81 15 ou presencialmente na nossa Sede nos horários habituais.

Fonte: reallisboa.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:07

VILA VIÇOSA: COMO APRENDIAM OS PRÍNCIPES?

por Blog Real, em 06.12.17

O Museu-Biblioteca da Casa de Bragança, no Paço Ducal de Vila Viçosa tem patente ao público uma exposição designada “A Educação dos Príncipes”, que aborda a componente pedagógica da Casa Real, no decorrer do século XIX. A exposição conjuga um conjunto de imagens e objectos pertencentes às coleções do Museu-Biblioteca da Casa de Bragança e que abordam a temática da aprendizagem dos Infantes, a nível das artes e das letras.

"A Educação dos Príncipes" foi inaugurada a 3 de novembro pelo Presidente da República e está patente até setembro de 2018.

Imagem de capa: Rainha D. Maria Pia, com os príncipes D. Carlos e D. Afonso, em 1875, da autoria de Emílio Biel.

Fonte: https://www.tribunaalentejo.pt/artigos/vila-vicosa-como-aprendiam-os-principes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:02

Restauração do manto da Rainha D.Amélia

por Blog Real, em 03.12.17

O GAMNAC começou no passado dia 17 uma campanha de angariação de fundos para a conservação e restauro do manto da Rainha D. Amélia, classificado com Bem de Interesse Nacional. 
Quem quiser contribuir, pode fazer uma transferência para a conta do Grupo de Amigos, mencionando "restauro do manto":
PT50 0033 0000 4550 8514 3750 5

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29

Museu dos Coches evoca partida da familia real para o Brasil em 80 obras

por Blog Real, em 29.11.17

Uma exposição com 80 obras de vários museus vai evocar, a partir de quarta-feira, no Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, a partida da família real portuguesa para o Brasil, marcando o período da transferência da capital portuguesa.

De acordo com o Museu dos Coches, a exposição, que é inaugurada no dia 29 de novembro, às 18:30, e abre ao público no dia seguinte, pretende seguir a viagem que transferiu pela primeira vez a capital de um Estado europeu para fora dos limites continentais.

"Partida da Família Real para o Brasil -- 1807" é o título desta exposição cujo ponto de partida é a pintura de Nicolau Delerive - que faz parte do acervo do Museu Nacional dos Coches - representando o embarque em Belém a 29 de novembro de 1807, da família real portuguesa para o Brasil.

Será também recordada a estadia da Corte Real no Rio de Janeiro entre 1808 e 1821, o contraste entre culturas e o desenvolvimento económico e político desta ex-colónia que, a partir de 1815, foi elevada a Reino Unido ao de Portugal e dos Algarves, tornando-se depois independente.

A exposição conta com cerca de 80 obras provenientes de várias instituições da cultura, nomeadamente do Museu da Marinha, do Museu Nacional de Etnologia, dos Palácios Nacionais de Queluz e da Ajuda, do Museu de Lisboa, do Museu Frei Manuel do Cenáculo de Évora, do Museu Francisco Tavares Proença Júnior, e da Biblioteca Nacional de Portugal.

Participam também com peças cedidas a Sociedade de Geografia de Lisboa, o Museu de História Natural e da Ciência, o Arquivo Histórico-Ultramarino, Biblioteca da Ajuda, e o próprio Museu Nacional dos Coches.

Na antecâmara da sala de exposições temporárias são ainda apresentados trabalhos fotográficos de grande formato, do artista brasileiro Rafael d'Alò, que introduzem o público no ambiente tropical.

Organizada por este museu e comissariada por Silvana Bessone, diretora da entidade, e Carlos Bártolo, com investigação científica de Maria Adelina Amorim, a exposição conta com o apoio mecenático do Millennium BCP e da Companhia de Seguros Lusitânia.

A exposição, com o Alto Patrocínio do Presidente da República, estará patente no Museu Nacional dos Coches até 03 de junho de 2018.

Fonte: https://www.dn.pt/lusa/interior/museu-dos-coches-evoca-partida-da-familia-real-para-o-brasil-em-80-obras-8942041.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:59

TV Monarquia: 28º Aniversário da Real Associação do Porto

por Blog Real, em 18.11.17



TV Monarquia Portuguesa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:35

Cerimónia da benção do quadro da Beata Maria Cristina de Sabóia em Palermo

por Blog Real, em 16.11.17

A Real Sociedade da Beata Maria Cristina de Sabóia, Rainha das Duas Sicílias, tem o prazer de convidar confrades, amigos e simpatizantes para a cerimónia de bênção da efígie sagrada de sua patrona pelo mestre Elio Corrao, que será realizada em 17 de Novembro de 2017 às 15H30 na Capela de Maria Santíssima della Soledad na Piazza della Vittoria, 10 em Palermo.

A cerimónia terá lugar na presença de SAR Dom Duarte de Bragança, Duque de Bragança, Chefe da Casa Real de Portugal, acompanhado por SAR Dona Isabel de Bragança (foto), Duquesa de Bragança, e SA Dona Maria Francisca de Bragança, Infanta Portugal; por SAIR a arquiduquesa Mónica de Habsburgo, princesa da Hungria, duquesa de Santangelo, SAIR arquiduque de José Carlos de Habsburgo, príncipe da Hungria; por SAR Príncipe Yuhi VI, chefe da Casa Real do Ruanda; e por SAR o Príncipe Elder Leka II Zogu dos albaneses.

Fonte: http://realbeiralitoral.blogspot.pt/2017/11/cerimonia-da-bencao-do-quadro-da-beata.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:06

Real Edifício de Mafra comemora 300 anos ao som de música

por Blog Real, em 15.11.17
Foto de Câmara Municipal de Mafra.
Em 17 de Novembro de 1717, o Rei D. João V protagonizava o lançamento da primeira pedra da Basílica do Real Edifício de Mafra, numa solene cerimónia presidida pelo Primeiro Patriarca de Lisboa e que reuniu grande assistência. Volvidos três séculos, e representando o culminar de um ano de diversificadas comemorações, o Real Edifício de Mafra assinala o seu aniversário com música. A Câmara Municipal organiza, às 22 horas do dia 17 de Novembro de 2017, um concerto a seis órgãos e coro na referida Basílica, cujo programa foi criteriosamente seleccionado para evocar este momento histórico.
Do programa fazem parte melodias de Cantochão, compostas em 1761 por Frei José de Santo António como Acompanhamentos de missas para esta Basílica, cânticos do Ordinário da Missa da autoria de um compositor português anónimo de finais do século XVIII, cujos manuscritos estão arquivados na Biblioteca Nacional de Portugal, assim como a Sinfonia da Real Basílica de Mafra (1807), especificamente escrita pelo compositor António Leal Moreira para o conjunto único dos seis órgãos.
Este concerto conta com a participação do Coro Voces Caelestes e dos organistas Sérgio Silva, Inês Machado, David Paccetti Correia, Margarida Oliveira, Diogo Rato Pombo e Daniela Moreira, sob a direcção de Sérgio Fontão. A entrada é gratuita, sujeita à lotação da Basílica, mediante reserva pelo telefone 261 817 170 ou 261 817 550.
A componente de fogo de artifício não terá lugar, em virtude de questões de salvaguarda da segurança do edifício.
As comemorações do tricentenário do lançamento da primeira pedra do Real Edifício de Mafra, que têm vindo a decorrer entre 17 de Novembro de 2016 e 17 de Novembro de 2017, são uma organização conjunta das entidades com responsabilidades na gestão deste conjunto patrimonial: Direcção Geral do Património Cultural/ Palácio Nacional de Mafra, Câmara Municipal de Mafra, Escola das Armas, Paróquia de Mafra e Tapada Nacional de Mafra.
Câmara Municipal de Mafra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:18

Sala do Trono do Palácio de Mafra abre ao público após primeiro restauro em 200 anos

por Blog Real, em 08.11.17

O Palácio de Mafra abre esta quarta-feira, aos visitantes, a Sala do Trono, concluídas as primeiras grandes obras de restauro, ao fim de 200 anos, que permitiram detetar por baixo da cor, os esboços dessa pintura mural.

O restauro da pintura de Domingos Sequeira e Cirilo Volkmar Machado, que reveste as paredes e o teto da sala, “permite estudar de maneira diferente estes pintores e fazer uma leitura dos elementos decorativos que até agora era impossível, por estarem obscurecidos pela sujidade”, explicou o diretor do palácio, Mário Pereira, à agência Lusa.

A Sala do Trono, usada para as cerimónias do ‘beija-mão’, sempre que a família real se encontrava em Mafra, vai na quarta-feira reabrir ao público, depois de ter estado durante sete meses em obras. A inauguração oficial deverá ocorrer a 17 de novembro, o ponto alto das comemorações dos 300 anos, após o lançamento da primeira pedra para a construção do monumento.

Durante os trabalhos de restauro, os conservadores/restauradores conseguiram identificar por cima do estuque os esboços feitos por aqueles dois artistas para a própria pintura mural da sala.

Domingos Sequeira e Cirilo Volkmar Machado seguiram “de um modo geral os esboços” e esses desenhos preparatórios “iam ao encontro da descrição” deixada por Cirilo Volkmar Machado, nos registos escritos sobre “a empreitada”, explicou Sofia Lopes, que coordenou o restauro.

Além disso, sublinhou, “os esboços destes dois artistas eram até agora desconhecidos, o que é importante para perceber todo o trabalho que realizavam desde a conceção até à execução da obra e contribui para o estudo da sua obra”.

Os trabalhos permitiram remover a sujidade que ao longo de dois séculos a pintura mural foi acumulando. “A sala amarelou imenso e, quando começamos a limpar, viemos a encontrar enormes diferenças de cor, sobretudo no azul e rosa, que trouxeram uma maior luminosidade à sala”, explicou.

Por outro lado, os técnicos conseguiram intervir em partes da pintura que estavam em risco de desaparecer por causa de infiltrações que durante décadas ali foram detetadas.

Tínhamos uma figura feminina decorativa, cuja pintura caiu de uma altura de nove metros, foi guardada no palácio e conseguimos montar os fragmentos originais, que estavam apesar de tudo intactos”, relatou a conservadora/restauradora.

As obras foram viabilizadas pelo mecenato e financiadas pela Fundação Millenium BCP.

A pintura foi encomendada a Cirilo Volkmar Machado pelo então futuro rei D. João VI, ainda no final do século XVIII, e foi iniciada em 1804 – quase cem anos depois da construção do Palácio – para substituir as tapeçarias e tapetes orientais e flamengos, com que o seu avô D. João V tinha mandado decorar a sala em 1735.

Cirilo, autor da pintura do teto, convidou Domingos Sequeira, pintor da corte e coautor das pinturas do Palácio da Ajuda, para efetuar a pintura das paredes, composta por figuras que representam as diversas virtudes.

Estas pinturas neoclássicas diferenciam-se do estilo barroco, de que o Palácio de Mafra é o monumento mais paradigmático no país, e exaltam a nacionalidade, descrevendo as campanhas da Índia, num período em que as forças de Napoleão Bonaparte já avançavam sobre grande parte da Europa.

Foram o primeiro passo de uma campanha de decoração no interior do palácio, que não chegou a ser terminada, com a entrada das tropas napoleónicas no reino e a fuga do rei para o Brasil, em 1807.

Inaugurado como palácio real para descanso da família real, em 1735, o Palácio de Mafra veio a abrir ao público em 1911, enquanto a Sala do Trono na década de 1940.

Fonte: http://observador.pt/2017/11/07/sala-do-trono-do-palacio-de-mafra-abre-ao-publico-apos-primeiro-restauro-em-200-anos/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35

Comunicado sobre o Jantar de Conjurados

por Blog Real, em 08.11.17

Como a tradição exige, o Jantar de Conjurados realiza-se no próximo dia 30 Novembro de 2017, pelas 19h30m, no Hotel Palácio, no Estoril, e contará com a presença de SS.AA.RR. os Duques de Bragança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:33

Duque de Bragança estará na evocação de Mário Saraiva a 9 de Novembro

por Blog Real, em 02.11.17
Foto de Miguel Castelo Branco.
 
EVENTO NO FACEBOOK
Logo BNP 2008

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55


Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

Mais sobre mim

foto do autor


A Coroa, é o serviço permanente da nossa sociedade e do nosso país. A Monarquia Constitucional, confirma hoje e sempre o seu compromisso com Portugal, com a defesa da sua democracia, do seu Estado de Direito, da sua unidade, da sua diversidade e da sua identidade.

calendário

Dezembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

mapa_portugal.gif


Facebook


Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Anónimo

    O símbolo do múltiplo decimal "kilo" é k, não K.kg...

  • Luís Oliveira

    Facínoras! Atuaram em Lisboa e no Rio, golpearam a...

  • Blog Real

    É verdade. Está corrigido

  • Nuno Ramos

    Meu caro Blog Real, neste link abaixo pode encontr...

  • Nuno Ramos

    Ex. ma Sr.ª Ana Carolina, esse seu elaborado comen...



FUNDAÇAO DOM MANUEL II

A Fundação Dom Manuel II é uma instituição particular, sem fins lucrativos, de assistência social e cultural, com acções no território português, nos países lusófonos, e nas comunidades portuguesas em todo o mundo.
                                         mais...
 
Prémio Infante D. Henrique
Com a fundação do Prémio Infante Dom Henrique, do qual S.A.R. o Duque de Bragança além de membro fundador é Presidente de Honra, Portugal tornou-se o primeiro país europeu de língua não inglesa a adoptar o programa de "The International Award for the Young People".
                                         mais...

Por vontade d'El-Rei D. Manuel II, expressa no seu testamento de 20 de Setembro de 1915, foi criada a Fundação da Casa de Bragança em 1933, um ano após a sua morte ocorrida a 2 de Julho de 1932. 
O último Rei de Portugal quis preservar intactas as suas colecções e todo o património da Casa de Bragança, pelo que deixou ainda outros elementos para precisar o seu intuito inicial e legar todos os bens sob a forma do Museu da Casa de Bragança, "à minha Pátria bem amada"

 mais...


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Tags

mais tags



Publicações Monárquicas

Correio Real

CORREIO REAL

Correio Real

REAL GAZETA DO ALTO MINHO