Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

D. Duarte Pio de Bragança: “Desde 1910 que a moral republicana só funciona em ditadura”

28.04.18, Blog Real

Apesar de ser um adepto da democracia e da liberdade, D. Duarte Pio, duque de Bragança e chefe da Casa Real Portuguesa, defende que o país seria mais livre e menos corrupto se voltasse a ser governado por um regime monárquico. Ou seja, por ele, dado que é o herdeiro do trono português. “Há uma tolerância geral no país para a pequena corrupção. E isto tem que ver com a falta de motivações morais e espirituais.” Sobre o atual chefe de Estado português chega a dizer: “O Presidente Marcelo atua como um rei, pela sua inteligência política”. E revela que um Presidente dos Estados Unidos chegou um dia a incentivá-lo a candidatar-se à Presidência da República. Uma conversa onde fala ainda do seu amor, Isabel de Herédia, das razões para uma paternidade tardia, e em que ficamos a saber que até se ri das caricaturas que fazem dele. “Desde que não me ponham gago. Que é uma coisa que eu não sou.” Para ouvirem neste episódio do podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”

Pode ouvir 

Câmara homenageia D. João VI em alusão aos 200 anos da independência

28.04.18, Blog Real

A casa da democracia e dos representantes do povo, em Brasília, abriu espaço nesta semana para homenagear a monarquia. Como parte dos festejos do bicentenário da Independência, em 2022, a Câmara dos Deputados escolheu a história de Dom João VI, rei de Portugal, Brasil e Algarves no início do século 19, para estampar as paredes do corredor que liga o Salão Verde à Ala das Comissões, em exposição que vai até o dia 23 de maio. 

A ideia de prestar homenagens à monarquia partiu do próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Seu pai, o ex-governador do Rio de Janeiro César Maia, teria se aproximado em diversos momentos dos monarquistas e o aceno de Rodrigo Maia pode simbolizar uma tentativa de aproximação com o movimento em um ano eleitoral, quando pode se lançar candidato à presidência da República. 

A abertura oficial da exposição, na última quarta-feira (25), contou com a presença de Maia e do deputado Evandro Gussi (PV-SP), que é o coordenador da Comissão Especial em Comemoração ao Bicentenário da Independência do Brasil. Ele agradeceu Maia pelo impulso para que a homenagem ao ex-monarca de Portugal ocorresse. 

“O bicentenário é uma ocasião quase única. A geração que comemorou o centenário provavelmente não está mais entre nós. E aquela que comemorará o tricentenário, a maior parte dela ainda não está entre nós. Portanto, somos privilegiados”, disse Gussi. 

A Casa Real Brasileira comemorou a iniciativa. Dom Bertrand Maria José de Orleans e Bragança, príncipe imperial do Brasil e herdeiro do trono em uma eventual volta da monarquia, afirmou que é “louvável e alentador” a iniciativa da Câmara para “reavivar em nossa Pátria o sentimento de brasilidade”. Dom Bertrand destacou os feitos do monarca, especialmente por conseguir preservar o território único da América lusa. 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, abre a exposição sobre D. João VI: homenagem à monarquia.Ananda Borges/Agência Câmara

Mais homenagens

Até 2022 serão realizadas quatro exposições anuais sobre os monarcas e figuras importantes dos períodos finais da monarquia no Brasil. Este ano marca os 200 anos da aclamação de Dom João VI como rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, o que motivou a escolha de seu nome como homenageado. No ano passado, a homenagem foi feita à Princesa Isabel. 

A exposição intitulada “Dom João VI e a Construção do Brasil" foi produzida e coordenada pelo Núcleo de História, Arte e Cultura da Câmara. Em fotos e textos, mostra o legado do monarca no Brasil. Destacam-se na exposição os feitos de Dom João VI, como a abertura dos portos, a instalação de indústrias, a criação do Banco do Brasil, dos Correios, do Jardim Botânico. 

“Ao contrário do que procuram apresentar certos historiadores, D. João VI foi certamente um grande estadista. A ele devemos as nossas dimensões continentais e nossa unidade política, social e até psicológica”, afirmou o príncipe. “Aqui chegando, não só abriu os portos brasileiros ao comércio, mas lançou todos os fundamentos de nossa nacionalidade”, comentou Dom Bertrand, à Gazeta do Povo. 

A exposição também conta sobre as cerimônias de “beija-mão”, quando os vassalos podiam estar na presença do rei e pedir favores. 

Acenos a apoiadores da monarquia podem ser um dos caminhos dos candidatos de centro-direita nas eleições de 2018 para angariar votos. Vem crescendo no Brasil o apoio à restauração da monarquia ou criação de entidades que tragam de volta a figura e institucionalidade do rei. Exemplo disso é o número de apoios que a sugestão legislativa 18/2017 do Senado, que pede um referendo pela Restauração da Monarquia Parlamentarista no Brasil, que conta com mais de 37 mil apoios no site do Senado.

Fonte: gazetadopovo.com.br

Quanto custava a Monarquia Portuguesa

27.04.18, Blog Real
Dotação da Família Real: 501 000$000
(Quinhentos e um milhões de reis - Quinhentos e um contos - Dois mil, quatrocentos e noventa e oito euros e noventa e oito cêntimos 2.498,98€)
A dotação da família real pagava os salários da família, os salários de cerca de 250 pessoas da Corte, as visitas de estado e a manutenção dos Palácios da Ajuda, das Necessidades, de Belém, do Palácio da Vila em Sintra e do Palácio Real de Mafra.
Nota: Os Palácios de Vila Viçosa, das Carrancas no Porto e o Castelo da Pena em Sintra eram propriedade privada da Família Bragança e suas despesas não eram cobertas pelo erário público.

Afonso de Bragança entregou o Prémio Príncipe da Beira 2017

23.04.18, Blog Real

O Prémio Príncipe da Beira Ciências Biomédicas, instituído pelo Município de Guimarães, pela Fundação D. Manuel II e pela Universidade do Minho, foi atribuído a Sílvia C. Araújo Vieira, pelo seu trabalho “Natural-based Hierarchical Platform for Islet Cell Transplantation and Vascularization" (Plataformas hierárquicas para o encapsulamento e vascularização das ilhotas), um processo inovador que permite o rápido tratamento dos doentes com diabetes. Sílvia Vieira é estudante de doutoramento da Universidade do Minho, mas fez a formação base na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

A cerimónia de entrega do Prémio decorreu esta sexta-feira, 19 de abril, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Guimarães, com as presenças de D. Afonso de Bragança, Príncipe das Beiras, de Adelina Pinto, a vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães e Rui Reis, vice-reitor da Universidade do Minho.

 

 

 

 

Vila Viçosa: a música regressa ao Palácio

23.04.18, Blog Real

Como vem sendo hábito desde 2000, o Museu-Biblioteca da Casa de Bragança volta a organizar um ciclo de concertos na Capela do Paço Ducal de Vila Viçosa com recitais de música erudita, executados por músicos de renome nacional e internacional, e onde se usam os instrumentos históricos – órgão e piano, propriedade do Museu da Casa de Bragança.

A temporada 2018 conta com 8 concertos, sempre na última sexta-feira de cada mês, sempre às 21h, e os concertos terão início já no mês de abril, com a atuação do Duo Braganza de Patrizia Gilberti e Marius Bartoccini.

Nos concertos serão executadas peças recolhidas no Arquivo Musical conservado no Paço Ducal, estudadas e que músicos tocarão no sentido de recuperar o melhor da tradição musical nacional.

Fonte: https://tribunaalentejo.pt/artigos/vila-vicosa-temporada-concertos-palacio-em-abril#undefined.gbpl

Pág. 1/6