Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

Conferência do centenário da Monarquia do Norte

21.01.19, Blog Real

Reportagem fotográfica da Conferência ocorrida no sábado no Ateneu Comercial do Porto no centenário da Monarquia do Norte, com a participação de Carlos Bobone e Nuno Resende, uma organização da Real Associação do Porto em parceria com a Real Associação de Lisboa, representada no evento pelo seu presidente João Távora.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Real Associação do Porto

Quinta da Bacalhoa

20.01.19, Blog Real

A Quinta da Bacalhoa é uma antiga propriedade da Casa Real Portuguesa. A quinta com o famoso Palácio da Bacalhoa - também conhecido como Palácio dos Albuquerques - situa-se na freguesia de Azietão, Concelho de Setúbal, mais precisamente na pequena aldeia de Vila Fresca de Azeitão. É considerada a mais formosa quinta da primeira metade do século XVI, ainda existente em Portugal.

No século XV pertenceu, como quinta de recreio, a João, Infante de Portugal, filho do rei D. João I. Herdou-a sua filha D.Brites, casada com o segundo Duque de Viseu e mãe do Rei D.Manuel I de Portugal. Ainda existentes os edifícios, os muros com torreões de cúpulas aos gomos e também o grande tanque foram beneficiações mandadas construir por D. Brites.

Esta quinta viria a ser vendida em 1528 a D.Brás de Albuquerque, filho primogénito de D. Afonso de Albuquerque. O novo proprietário, além de ter enriquecido as construções com belos azulejos, mandou construir uma harmoniosa «casa de prazer», junto ao tanque, e dois robustos pavilhões, juntos aos muros laterais. Nos finais do século XVI, esta quinta fazia parte de morgadio pertencente a D. Jerónimo Teles Barreto — descendente de Afonso de Albuquerque. Este morgadio — em que estava incluída a Quinta da Bacalhoa — viria a ser herdado por sua irmã, D. Maria Mendonça de Albuquerque, casada com D. Jerónimo Manuel — da Casa da Atalaia — conhecido pela alcunha de «Bacalhau».

É muito provável que o nome de «Bacalhoa», pelo qual veio a ficar conhecida a antiga Quinta de Vila Fresca, em Azeitão, tenha tido origem no facto de a mulher de D. Jerónimo Manuel também ser designada da mesma forma sarcástica. Esta quinta ficou consagrada entre os tesouros artísticos de Portugal.

Após uma grande disputa judicial entre os descendentes, o morgado ficou para D. José Francisco da Costa de Sousa e Albuquerque (1740-1802), armeiro mor do Reino e armador mor do Rei, casado com Maria José de Sousa de Macedo, 2.ª viscondessa de Mesquitella, 5.ª baronesa de Mullingar (Reino Unido). O Morgado ficaria na família Mesquitella (posteriormente condes de Mesquitella e duques de Albuquerque), assim como os títulos palatinos de armeiro mor e armador mor do Reino e do Rei, até princípios do século XX.

Tendo, naturalmente, sofrido algumas modificações, no decurso dos seus cinco séculos de existência, conserva ainda as abóbadas ogivais dos seus tempos mais remotos, o palácio com janelas ao estilo renascentista, os cubelos representativos da Via Sacra e elementos cerâmicos decorativos, do século XVI. Nos azulejos encontra-se a data de 1565 e a assinatura do ceramista Francisco de Matos. Medalhões de faiança de origem flamenga emolduram bustos de significação histórica.

Esta histórica propriedade foi adquirida por o Rei D.Carlos à família Mesquitela, em 1903, tendo-a vendida pouco tempo depois a Raul Martins Leitão.

Em 1936, o Palácio da Bacalhoa foi comprado e restaurado por uma norte-americana, Orlena Scoville, cujo neto se incumbiu da missão de tornar a quinta num dos maiores produtores de vinho de Portugal. Mais tarde o Palácio e a Quinta da Bacalhôa pertenceu a Josè Antonio Borges.

Actualmente a Quinta da Bacalhoa pertence à Fundação Berardo, liderada pela família Berardo, a nona mais rica de Portugal, cujo patriarca é o madeirense Joe Berardo. Foi classificada pelo IPPAR como Monumento Nacional em 1996.

Inauguração do Emerald Kempinski Palace em Dubai e na criação do Royal Club

17.01.19, Blog Real

15 membros de Famílias Reais estiveram presentes na inauguração do Emerald Kempinski Palace em Dubai e na criação do Royal Club. Estiveram presentes os Duques de Bragança com o filho, Afonso, o Príncipe Emanuel de Sabóia, a Grã-Duquesa Maria Vladmirovna da Rússia e os Príncipes Leka e Elia da Albânia, entre outros membros da realeza.

Casa dos Duques de Bragança em Sintra

16.01.19, Blog Real
Fonte da imagem: cmjornal.pt

A Casa em Sintra foi comprada em 1976 por pouco mais de 17.500 euros à família D’Orey. É nesta casa que os Duques de Bragança, D.Duarte Pio e D.Isabel moram com os seus filhos Afonso, Maria Francisca e Dinis. A casa situa-se em São Pedro de Sintra.

Os Duques de Bragança também usam esta casa para fazerem algumas actividades da Casa Real Portuguesa.