Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

José Inácio de Castelo-Branco, 4.º marquês de Belas, Oficial-Mor da Casa Real

05.07.20, Blog Real

marquez_de_belas_1902_medium.jpg

D. José Inácio de Castelo Branco Correia e Cunha de Vasconcelos e Sousa, 4.º marquês de Belas  nasceu a 28 de julho de 1878. É filho do segundo matrimónio de seu pai, o 9.º conde de Pombeiro e 3.º marquês de Belas, D. António de Castelo Branco Correia e Cunha de Vasconcelos e Sousa, e da senhora marquesa D. Maria da Piedade Correia de Lacerda Lebrim e Vasconcelos.

Foi Oficial-Mór da Casa Real, Par do Reino e Oficial de cavalaria.

Foi representante das nobres famílias Pombeiros e Belas, foi estudante na Escola do Exército e em Coimbra; assentou praça em cavalaria a 14 de outubro de 1896, e foi promovido a alferes a 27 de julho de 1900. Recebeu o titulo de marquês de Belas com as honras de oficial-mor da Casa Real, em 1902, e casou a 28 de julho desse ano com D. Margarida Guedes Queirós, filha do sr. marquês da Foz, Tristão Guedes Correia de Queirós, e de sua falecida mulher, D. Maria Cristina da Silva Cabral, filha do sr. conde de Cabral. O sr. marquês fez parte da missão portuguesa que foi a Londres representar o Regimento de Cavalaria n.º 3, de que o rei de Inglaterra é comandante honorário, sendo então condecorado com a real ordem de Vitória daquele país.

Faleceu no dia 16 de maio de 1965 em Lisboa.

Fonte: https://www.geni.com/

Caetano Henriques Pereira Faria Saldanha de Vasconcelos e Lancastre, Conde de Alcáçovas, Oficial-Mor da Casa Real

05.07.20, Blog Real

caetano_medium.jpg

Caetano Henriques Pereira Faria Saldanha de Vasconcelos e Lancastre (26 de Julho de 1877 - 04 de Junho de 1960), Conde das Alcáçovas, Conde de Cuba, Visconde do Torrão e Senhor do Paço das Alcáçovas foi Par do Reino, Oficial-Mor e Aposentador-Mor da Casa Real, Vedor da rainha D. Amélia e Moço-fidalgo da Casa Real. Era Doutorado em Filosofia pela Escola Politécnica de Lisboa.

Era casado com Maria Teresa de Saldanha Oliveira e Daun com quem teve os seguintes filhos:

D. Maria Henriques Pereira de Faria Saldanha e Lancastre * 03.11.1901 + Alexandre de Proença de Almeida Garrett

D. Maria Luisa Henriques Pereira Faria de Saldanha e Lancastre * 28.10.1902 + Pedro de Melo de Figueiredo Pais do Amaral, 3º visconde de Taveiro

D. Luis Maria Henriques Pereira de Faria de Saldanha Lancastre, 5º conde das Alcáçovas * 14.04.1904 + Catarina Rita de Jesus de Sousa Coutinho de Mendia

D. José Henriques Pereira de Faria Saldanha e Lancastre * 05.03.1905 , frade na Ordem de S. Francisco

D. Caetano Henriques Pereira de Faria de Saldanha e Lancastre * 30.09.1906 + Júlia Maria Henriqueta de Mello Sampayo, 3ª baronesa de Pombeiro de Riba Vizela

D. Filipa Maria Henriques Pereira de Faria Saldanha e Lancastre * 21.09.1907 + D. Henrique Leite Pereira de Paiva Távora e Cernache, 4º conde de Campo Belo

D. Isabel Maria Henriques Pereira de Faria Saldanha e Lancastre * 16.09.1908 + D. Luis Maria Calheiros de Lancastre

D. Maria da Piedade Henriques Pereira Faria Saldanha de Lancastre * 26.09.1910 + Domingos do Carmo de Jesus da Camara Pinto Coelho

D. Maria Teresa Henriques Pereira de Faria Saldanha e Lancastre * 17.09.1912 + George Francis de Sousa e Castro Black, 3º visconde da Corte

D. Gonçalo Velho Maria Henriques de Lancastre * 14.04.1916 + Celina de Sá Pires de Lima

D. Alexandre Maria Henriques de Lancastre * 30.06.1917 + María Vitória Meca y Pasqual del Pobil

D. Jorge Maria Henriques de Lancastre * 03.11.1919

D. Maria Madalena Henriques de Lancastre * 21.08.1922 + Carlos de Castilho dos Santos Silva

D. Leonor Maria Henriques de Lancastre * 10.02.1924 + Raul Manuel Alves Machado de Oliveira

Fonte: https://www.geni.com/

Restos mortais da rainha D. Amélia no panteão real

05.07.20, Blog Real

image (1).png

No panteão real de São Vicente procedeu-se ontem de manhã, com grande simplicidade, à cerimónia da colocação dos restos mortais da rainha senhora dona Amélia no respetivo túmulo perto do seu marido Rei D. Carlos e dos seus filhos D. Luís Filipe e D. Manuel. Ante o altar do panteão encontrava-se a urna com tampo de cristal, através da qual se via o corpo da Rainha. O rosto apresenta grande serenidade. Ao peito ladeado arminho com as cores nacionais. Entre as mãos um crucifixo e um Cristo de prata ornado com uma fita azul e branca."

Foi assim que o Diário de Notícias noticiou, em 11 de março de 1952, na sua primeira página a cerimónia de colocação dos restos mortais da rainha D. Amélia no panteão no Mosteiro de São Vicente de Fora, em Alfama, Lisboa. Esse foi o seu último desejo na hora da morte, ficar no panteão onde estão a maioria dos elementos da família real da dinastia de Bragança.

Fonte: dn.pt

Morte do Rei D.Manuel II no "Diário de Notícias" (1932)

05.07.20, Blog Real

image_2020-07-05_13-52-52.png

"O último Rei de Portugal sucumbiu ontem, inesperadamente, às 14 e meia horas, na sua residência de de Fullwell Park, vitimado por uma afecção na garganta", era assim que o Diário de Notícias de 3 de julho de 1932 dava conta da morte de Manuel II.

A morte de D. Manuel de Bragança ocupou toda a capa do dia 3 de julho do DN.

Também chamado de "o Patriota" ou "o Desaventurado", foi o último Rei de Portugal e dos Algarves de 1908 até à sua deposição em 1910 com a Implantação da República Portuguesa.

Era o segundo filho do rei D. Carlos e da princesa Amélia de Orleães e ascendeu ao trono após o assassinato do pai e do seu irmão mais velho D. Luís Filipe, Príncipe Real.