Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

A Monarquia Portuguesa

Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

Biografias - Maria Isabel de Bragança, Rainha de Espanha

21.02.20, Blog Real

800px-Maria_Isabel_of_Portugal_in_front_of_the_Prado_in_1829_by_Bernardo_López_y_piquer.jpg

Maria Isabel Francisca de Assis Antónia Carlota Joana Josefa Xaviera de Paula Micaela Rafaela Isabel Gonzaga de Bragança e Bourbon (Queluz, 19 de maio de 1797 – Aranjuez, 26 de dezembro de 1818) foi a terceira filha, segunda menina, do rei João VI de Portugal e da infanta Carlota Joaquina da Espanha, era irmã mais velha do futuro imperador dom Pedro I do Brasil. Casou-se com o rei Fernando VII da Espanha, que era seu tio além de seu marido. Morreu após lhe retalharem o ventre numa cesariana desastrosa.

Biografia:

Maria Isabel nasceu em 19 de maio de 1797 no Palácio Real de Queluz, Portugal. Ela foi nomeada em homenagem à sua avó Maria e a sua bisavó Luísa Isabel da França e seu nome completo era Maria Isabel Francisca de Assis Antónia Carlota Joana Josefa Xaviera de Paula Micaela Rafaela Isabel Gonzaga. Desde seu nascimento recebeu o prefixo honorífico de "Dona".

Seu pai era o então D. João, Príncipe do Brasil, com Dona Maria Isabel sendo assim membro da Casa de Bragança. Seus avós eram a rainha D. Maria I e o rei D. Pedro III de Portugal, que eram sobrinha e tio além de marido e mulher (assim como ela e o marido Fernando VII). Sua mãe era Carlota Joaquina de Boubon, infanta da Espanha e filha do rei Carlos IV da Espanha e de sua esposa Maria Luísa de Parma.

No final de novembro de 1807, quando Maria Isabel tinha apenas dez anos de idade, o exército francês do imperador Napoleão Bonaparte invadiu Portugal e toda a família real portuguesa fugiu de Lisboa. A corte atravessou o oceano Atlântico até chegar em março do ano seguinte à cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil, a maior e mais rica colônia de Portugal.

Seu casamento com Fernando VII, celebrado no dia 29 de Setembro de 1816, em Madrid, tinha como objetivo reforçar as relações entre Espanha e Portugal. Por este mesmo motivo, também ocorreu o matrimónio entre o infante Carlos de Bourbon, irmão de Fernando, com a infanta Dona Maria Francisca.

D. Maria Isabel de Bragança e seu tio Fernando VII tiveram duas filhas. Logo após a morte de sua primogênita, ela engravidou, mas o parto foi difícil. O bebê estava na culatra e os médicos logo descobriram que a criança havia morrido. Maria Isabel parou de respirar logo depois e os médicos pensaram que ela estava morta; Quando eles começaram a cortá-la para extrair o feto morto, ela de repente gritou de dor e caiu em sua cama, sangrando pesadamente.

Ainda hoje esta rainha dos espanhóis é recordada como "a rainha que morreu duas vezes". O seu corpo está sepultado no mosteiro do Escorial, nos arredores da capital espanhola.

Legado:

Maria Isabel destacou-se por sua cultura e afeição pela arte. Foi dela que partiu a iniciativa de reunir obras de arte dos monarcas espanhóis para criar um museu real, o futuro Museu do Prado, inaugurado em 19 de Novembro de 1819, um ano após sua morte.

Descendência:

Casou com Fernando VII de Espanha e teve os seguintes filhos:

  • Maria Luísa Isabel (1817-1818) morreu na infância.
  • Maria Luísa Isabel (1818) natimorta