Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Isabel Saldanha da Gama , Aia dos Príncipes

por Blog Real, em 29.06.18

Isabel Juliana de Saldanha da Gama nasceu a 8 de Maio de 1850 e faleceu no dia 31 de Maio de 1918. Era filha de João de Saldanha da Gama, 8.º Conde da Ponte e de Maria Teresa de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos.

Foi Dama da Rainha D.Amélia e Aia dos Príncipe Luís Filipe e do Infante D.Manuel (futuro Rei D.Manuel II).

D. Isabel de Saldanha da Gama escreve do Paço de Vila Viçosa, onde estava a família real, à sua sobrinha Maria Thereza Ornelas:

"... vamos a 1 para Lisboa onde grandes acontecimentos se estão dando. Alguns sargentos excitados à revolta pelo António José de Almeida [republicano, futuro Presidente da República] denunciaram-o, foi ele preso e apreendidas muitas armas. Antes d"ontem em vários pontos da cidade, no Rato, por exemplo, a Duquesa [de Palmela] viu da sua janela populares armados atirando contra a polícia e esta também. Morto um polícia, feridos vários. Muitas prisões, mas as importantíssimas: Afonso Costa, João Pinto dos Santos, Ribeira Brava. Alpoim dá-se por doente, mas tem a casa cercada para não fugir. Estão uns no forte de Caxias, outros nos calaboiços do Carmo. No meio disto tudo passeia-se, toma-se chá no Avenida Palace, enche-se o Campo Grande de autos. Tudo aliviado com esperança que dentro em pouco se possa entrar na vida normal".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:46


2 comentários

De Anónimo a 11.10.2018 às 22:21

Blog interessante e louvável.

A minha trisavó materna (professora primária) era prima direita de uma aia prendada da Rainha D. Amélia, de seu nome: Virgínia (Pedroso? Rebocho? Jesus? não sei ao certo).
As famílias das respectivas primas residiam na Ajuda no emaranhado urbano em redor do palácio e parece que mais membros trabalharam para a família real (militares, etc.), em particular da família Pedroso e Rebocho.
Tinha aquela aia o curso de Conservatório de Piano, e sempre foi fiel à rainha, pelo que sei, até ao fim dos seus dias em Inglaterra. Nunca casou. Deve constar de uma ou outra fotografia do espólio da Rainha D. Amélia (em tempos de vilegiatura ou de recreio), senão mesmo de documentos em outro suporte (papel, livro, apontamentos, bilhetes etc.).
Fica o apontamento curioso.
Grato.
H.M.R.

De Blog Real a 14.10.2018 às 14:40

Obrigado pelo comentário e por as informações.
Continue a visitar o blog.

Comentar post



Este blog pretende ser o maior arquivo de fotos e informações sobre a monarquia portuguesa e a Família Real Portuguesa.

Mais sobre mim

foto do autor


A Coroa, é o serviço permanente da nossa sociedade e do nosso país. A Monarquia Constitucional, confirma hoje e sempre o seu compromisso com Portugal, com a defesa da sua democracia, do seu Estado de Direito, da sua unidade, da sua diversidade e da sua identidade.

calendário

Junho 2018

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

mapa_portugal.gif


Facebook



Comentários recentes

  • Blog Real

    Obrigado pelo comentário e por as informações.Cont...

  • Anónimo

    Blog interessante e louvável.A minha trisavó mater...

  • Blog Real

    Infelizmente, eu não sei onde se pode comprar.

  • Anónimo

    Boa noite onde se pode comprar este livro? Simeon...

  • Anónimo

    Saúdo a Infanta e toda a realeza de Portugal!



FUNDAÇAO DOM MANUEL II

A Fundação Dom Manuel II é uma instituição particular, sem fins lucrativos, de assistência social e cultural, com acções no território português, nos países lusófonos, e nas comunidades portuguesas em todo o mundo.
                                         mais...
 
Prémio Infante D. Henrique
Com a fundação do Prémio Infante Dom Henrique, do qual S.A.R. o Duque de Bragança além de membro fundador é Presidente de Honra, Portugal tornou-se o primeiro país europeu de língua não inglesa a adoptar o programa de "The International Award for the Young People".
                                         mais...

Brasão da FCB

Por vontade d'El-Rei D. Manuel II, expressa no seu testamento de 20 de Setembro de 1915, foi criada a Fundação da Casa de Bragança em 1933, um ano após a sua morte ocorrida a 2 de Julho de 1932. 
O último Rei de Portugal quis preservar intactas as suas colecções e todo o património da Casa de Bragança, pelo que deixou ainda outros elementos para precisar o seu intuito inicial e legar todos os bens sob a forma do Museu da Casa de Bragança, "à minha Pátria bem amada"

 mais...


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Tags

mais tags


Publicações Monárquicas

Correio Real

CORREIO REAL

Correio Real

REAL GAZETA DO ALTO MINHO


INSCRIÇÃO ON-LINE NA CAUSA REAL